Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NASCIMENTO DO VERSO

Mitológico corcel sem medo
Trota o verso no escuro
Em busca de luz que alumie
Seu trajeto para o mundo.
Espanta-se o azul do céu,
Cresce o som dos carrilhões,
Vão-se do peito as dores mordentes,
Nasceu o verso gestado
Em ventre de espelhos e nuvens.
Ouvem seu choro muitos ouvidos,
Aplaudem-no mãos calosas ou finas
Mas, ninguém decifra o mistério
Desse momento de pura magia
Quando emerge, qual junco solitário,
O verso, pleno de verdade,
Das águas obscuras da mente.
Vai, voa, oh pássaro liberto,
Tão simples como uma lágrima
Pois simbolizas sentimentos submersos
No âmago de todos nós.

16/05/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 16/05/2005
Código do texto: T17319

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343261 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:16)
Maria Hilda de Jesus Alão