Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dono de Portas

Sou eficiente em batalhas,
e em semi-batalhas,
e tanto faz a colisão:
nuas ou vestidas,
é uma coisa só,de arrasar!

Fui guerreiro,zelador de portas,
guardião de portas de reis,
amante de princesas entendiadas
e homens vestidos de rosas!

Tudo em vão!
Mas me comparo a um cão!

Só nunca fui um grande amante,
porque as mulheres pouco se interessavam
E diziam: "lá vai com quem nunca fui".

Um tormento que eu não levava avante.

Fiquei no mundo sozinho
eu, o vazio e a tentação.

O eu, eu o enganei,
o vazio comi de antepasto.

Mas a tentação pela mulher de variedades,
que rondava meus sonhos,
de quatro praças e um coreto,
essa nem de colher!

Igual a um pedinte asco,
nunca...nunca olhou sequer
de verdade,
para minhas mãos, que tanto queriam
ganhar aquele céu de ternura,
ganhar um beijo doce
mesmo se fosse de piedade!

Adeus mulher trancham!

Mas daqui há mil anos,
nasço eu você
e você de mim.

E verá o que é sofrer
rebordosas,
por causa de uma simples
mulher decorosa!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 11/06/2006
Código do texto: T173300
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26784 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:39)
José Kappel