Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EMPRESTA-ME TUAS ASAS?

Sei que lá atrás
eu te pedi para não pensar adiante.
Pra ser exata, não foi pedido,
muito mais, imposição.
Sei que te proibi o futuro,
escondida atrás de um muro
de incerteza e confusão.
Sei que os meus medos
foram tesouras nas tuas asas.
Além das tuas asas cortadas,
plantei uma cerca de espinhos,
que furaram teus olhos
e fecharam caminhos.
Mas antes pedi mais:
pedi que fizesses de conta.
Sei disso. De tudo.
Mea culpa, mea máxima culpa.
Agora quem voa sou eu.
Será que me emprestas
as asas,
aquelas que o amor te deu
e que fizeste de conta
que me deixavas cortar,
sabendo que a cega era eu?
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 16/05/2005
Reeditado em 16/05/2005
Código do texto: T17352

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:14)
Débora Denadai

Site do Escritor