Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Visgo Torto

então,
de brado
amado,
e esperado,
ele visgou-se
mata adentro,
à procura
de restos
de um passado.

o que
nele estava
vingou-se
em mim
de
pouco alado.

aparei
o vazio,
bordei
a solidão,
costurei
a ânsia.

por ela
passou,
um vento
engasgado,
e de mim
restou
um pálido
ocaso.

foi o
que sobrou
daquele amor
de
visgo torto
forjado
em correntes
lentas

José Kappel
Enviado por José Kappel em 12/06/2006
Código do texto: T173899
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26777 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:04)
José Kappel