Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma Pra Cada Dia

Tenho uma mulher prá cada dia,
Um dia é sim, outro também:
Duas mulheres que não são titias
Mas são levadas e atiças, sem desdém!

Uma Chama Maria e outra Josefina
Todas as duas são muito jovens:
uma tem dezenove
e a outra vinte e olhem!

Vivo com as duas porque tenho posses,
sou rico e familiarizado com o dinheiro.
Porém, já de certa idade,e de doído ossos!
Elas me amam sem parar,aliás, quase o dia inteiro.

Sei que é amor pois as duas amam iguais
dia sim,uma, dia sim,a mesma, ou a outra.
São espertas e sagazes e cheias de gás,
não param um minuto nas colchas!

Me chamam de tio - não sei porque -
Eles pedem humildemente - tio me dá dinheiro -
Eu pergunto pra quê: uma é prá comprar o que
tiver na vitrine
outra é prá comprar quase a loja inteira.

Mas elas me amam - apesar da idade - diferenca de 50
bons anos. Elas passam minha roupa, me dão comida.
Esquentam minha cama, pois que ninguém aguenta
de tanto calor corrido.

Sou um homem feliz, pois amado eu sou.
Todo o dia, antes delas sairem prás compras
Me dão um beijo e um alôu
e passam todo o dia fora, iguais com muita pompa.

Por isso eu digo de bom agrado:
homem feliz é aquele que tem duas,
uma para um dia, outra, às vezes, para o mesmo turno.
Mais tudo com muito amor e muitas curvas.

Faça igual a mim: ame bastante e seja amado
Pois na vida não tem nada igual:
Uma aqui alisando e remando
A velha cachoeira do Antônio, e sem rivais.

Amor é isso e mais
Apesar de me chamarem de tio
São frescas igual a um rio
Mas comem meu dinheiro demais.
Mas amor é isso mesmo!
Elas tem que viver!
E eu tenho que reviver!

José Kappel
Enviado por José Kappel em 13/06/2006
Código do texto: T174573
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:44)
José Kappel