Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vizinha de Rinha

Minha vizinha é igual a uma rinha:
vocês vão entender nestas rimas:

Pois, caros amigos e amigas,
ando sem dormir por causa da minha vizinha,
ela tem tudo que atiça, mas é meio antiga:
toca bolero à noite toda, perto do meu quartinho.

A vizinha é rica, de boas posses, mas é meio vazia,
gosta de música e uísque importado e não tem azia!
Mas se veste como uma vadia e recebe homens e amigos.
Todos os dias, numa festa que começa sem hora e
acaba igual,a se comer muito doce de figo.

Ela gosta mesmo de sambar,
Largou o marido, veio prá cá,
junto de onde moro, sem corar!
Foi meu martírio - a noite toda ela passa a cantar.

Ela tem um tal de karokê bem pesado
põe boleros a todo minuto, e passa a também cantar.
É a minha desgraça!
Sua voz é estridente e carregada
Até, bem longe, os homens sentem a barra pesar!.

Pois além da música e do uísque
ela trás também vários homens posudos.
Todos se juntam numa festa triste
e passam a noite a cantalorar - se acham sortudos!

A coisa,vai pela alta madrugada,
vira uma zona só : todo mundo dança sem estar drogado
mas com muito uísque na cara e vazios carregados!
E chega uma hora que ninguém entende ninguém
pois todos já bem bem corados.

É a hora de roupas voarem,
em cima de meu jardim, com voragem!

E, assim, passo minhas noites vendo a noite dela:
é meio obesa e descambada: toda vazia !
tem dois filhos que, antes, despacha para não deixar elo,
pois, se existe uma mulher no mundo sem nada dentro, é ela.

Mulher vazia é barra pesada: só sabe cantar e gritar.
Maltrata e bate nos filhos.
Tem espírito ruim, de irritar
mas é patroa de dinheiro e ninguém dá um pio.

Assim, são minhas noites em claro:
fico ouvindo o tempo todo, plácido,
a cantoria e outros emplacos,
De minha vizinha corriqueira e vaga!

Não tem nada por dentro, nem por fora!
É vazia igual a um comido saco de pipoca;
não, lê, não estuda, não sabe de nada.
Só sabe cantar igual a uma grande semi-idiota!.

Mulher assim, não quero não!
é muito rica e poderosa,
mas se for procurar por dentro
é até perigosa !
Pois da vida nada entende
e passa por ela como uma morta !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 13/06/2006
Código do texto: T174574
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26781 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:27)
José Kappel