Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nunca é tarde.

Nunca é tarde
De Iolanda Brazaão

Na espera por algo maior.
Um amor de verdade...
Não aquele feito de falsidade,
Mentira.
Deixei o tempo passar.
Com isso deixei de viver.
Ser feliz,
Ter emoções.
Queria realidade.
Não fantasia.
Foi aí que errei.
Pois não amei.
Não me entreguei.
Tranquei-me ...
E assim só eu perdi ...
O tempo não perdoa.
O que é certo?
E o que é errado ?
Na minha ingenuidade
Cercadas de tabus
Via em minha frente só urubus.
Esqueci de olhar pra cima.
Onde voavam as borboletas azuis.
Mas nunca é tarde.
Para tomar atitudes.
Mudar de direção.
Pegar a alameda principal.
Ir em frente...
Iolanda Brazão
Enviado por Iolanda Brazão em 13/06/2006
Código do texto: T174635

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Iolanda Brazão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
343 textos (32019 leituras)
3 áudios (627 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:06)
Iolanda Brazão