Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À procura do último patamar

Vim aqui para ver este Deus de que tanto falam.
Pois das montanhas vai acabar a brisa
Da fumaça só sobrara o sangue
E no precipício, ficou apenas o suicida.
E de muitas veras
Muitos saberão
Oque não são.
E sem mais
E nem menos
Virá o malabararista!
A cortesia será feita à senhorita
E os vermes que sangram em minha bebida.
Comeram sua própria língua.
Darão um rosto aos mímicos
E tirarão os dos falsos medos.
Então oque me diz...
Aceita me ver feliz?
Sou um palhaço
Mais conosco faço ver o serio ser
E sincronizo o arisco a vista.
Então por favor,
Sente-se doutor,
De a eles um pouco de cor
Para que falem a seu senhor
Que desistem de sua dor.
E lá...
No ultimo ponto onde posso enxergar
Estará o espelho
Dê cor azul e vermelho.
E no ultimo momento
Vou ver sem enxergar
Quando me carregar
Ao ultimo patamar.







O que de Souza
Enviado por O que de Souza em 13/06/2006
Reeditado em 22/08/2006
Código do texto: T174828
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
O que de Souza
Curitiba - Paraná - Brasil, 29 anos
335 textos (8757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:10)
O que de Souza

Site do Escritor