Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Grito que não se cala




Vibra forte da garganta
O grito de dor de um povo
A miséria agora é tanta
Que é preciso algo novo

Grito pela liberdade
Pela ética e decência
Grito a voz que é da verdade
Pedindo a todos clemência

Grito clamando o decoro
Que possa nos socorrer
Esse grito vem em coro
Que é para não se perder

Grito em nome da fome
Que tanto judia do povo
No congresso tudo some
E se repete de novo

Grito por fim a moral
Na dor de quem é patriota
Mas acabo muito mal
Sentindo-me tola e idiota

Quem tem ouvido que escute
O grito que agora dou
É berro que repercute
No ouvido de quem roubou...

Grito o saque desonesto
Arrastão legalizado
Grito um grito funesto
País desmoralizado!

Grito eu, grita a nação
Grita o povo indignado
Grito com toda emoção
Reage Brasil amado!

Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 14/06/2006
Código do texto: T175556
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215192 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:05)
Priscila de Loureiro Coelho