Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nada de novo

Na minha insensatez,
Espero-te todos os dias com tamanha avidez.
Nesta vida cheia de descaminhos,
Percorridos com desalinho,
Fantasio com desatino.

Nestes caminhos tortuosos,
Com trejeitos sinuosos,
Nas andanças com percalços,
Onde sou apanhado descalço,
A ilusão é apenas mais um cadafalso.
 
Fez-me frágil,
Deixou-me inábil.
E mesmo sem coerência,
Negando toda e qualquer evidência,
Continuo a esperar-te.

Porque é assim que vive o sonho,
Banhado pelo luar,
Conquistado pelo mar,
Inventado pelo amar.
selene
Enviado por selene em 14/06/2006
Código do texto: T175618
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
selene
Itapema - Santa Catarina - Brasil, 53 anos
36 textos (1983 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:58)
selene