Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Profano

Desnudo a santa e admiro formas humanas
por baixo do pano (manto sacro) está o profano.
O escultor piedoso não poupou seios e anca
Em martírio por sua libido
em delírio se espanca.
Profano, pois vejo por baixo do pano
o que para a alma seria alimento.
E são tão precisas as formas
que pecaminosamente me atormento.
Grito o pecado do poeta
pela arte do esteta
Quem mandou esculpir em beleza gloriosa
Essa santa de madeira
que de qualquer maneira
Inspirou-se em mulher majestosa
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 15/06/2006
Código do texto: T175954

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56513 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:05)
Mauro Gouvêa