Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Farrapo Humano


Trôpego,
Desorientado,
Anda pela rua
Todo esfarrapado,
Em louca confusão.
 
Deita em qualquer canto,
Tem cheiro de morte.
Sorve seus venenos,
Com sofreguidão.
 
Não quer mais viver.
De medo a se encolher.
Só pensa em morrer
Ou viver na solidão.
 
Vive esfarrapado
Sujo, sem cuidado
Pele encardida
E de pé no chão.
 
Vem andando a esmo,
Até parece vesgo,
Tão tonto, perturbado,
Cai lá no portão.
 
A esperança é azul,
Dela ele não sabe,
E assim na noite fria
Morre o ébrio em vão.
Maria
Enviado por Maria em 16/06/2006
Código do texto: T176415
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4549 textos (185895 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:51)
Maria

Site do Escritor