Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inibidora Descrença

Estarrecido, boquiaberto
fico tonto, fico quieto
bebo a noite, sem pensar.
Aturdido, estou na lona...
Quero voar.

Embasbacado, pasmo, intrigado
Tomo fôlego, coço o crânio
Desilusão, estouro em pranto
Há maneira de voltar...
Deletar e recomeçar.

Caos da vida
Risca a cara e identifica
O brio do homem
Resguardado se agiliza
Rompe as dores
E o ego ressuscita.

Corja palha
De estrela ausente
Tédio espalha aos idos tombos
Que de tontos não se servem

Subjetiva, depressão interna
Acha o furo e se revolta
Parte do lixo, não se altera
Satanás em coro, grita, espera.

Renegado à tribo hostil
Mestre gênio em polvorosa
Inconformado em tom viril
Recupera, cultiva a rosa.
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 16/06/2006
Código do texto: T176446

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34088 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:49)
Cesar Poletto

Site do Escritor