Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALI LÁ

ezra.
vou chamar teu pai
você pode fazer o que quiser
você quis entrar para o destacamento com seus amigos
fui eu?
que se dane esse país!
você não é meu filho
(um carro passou)
escute, não volte para casa
- tchau
(uma moto passou)
(uma bicicleta passou)
(um judeu passou)
(um táxi parou)
como está?
espero que chova bastante
o apartamento se torna uma piscina
que tenhamos um dilúvio!
também te quero.
as coisas não são assim.

(poema inédito, feito dadaisticamente - ou pelo menos pensado assim - a partir de um insight que tive assistindo o filme ALILA, de Amos Gitai, em 2005.
As legendas foram copiadas aleatoriamente, num esforço físico risível, pois eu não quis parar o mesmo para copiá-las  no papel. Apenas ia anotando o  que me era possível reter na memória.
Não sei dizer se estão exatamente como na legendagem original).
Escobar Franelas
Enviado por Escobar Franelas em 17/06/2006
Reeditado em 13/02/2014
Código do texto: T176965
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Escobar Franelas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
871 textos (104371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:03)
Escobar Franelas