Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dói-me a alma

Dói-me a alma, presenciar a mentira crua e fria,
Dos corações, enganar-te a quem, senão a ti mesmo.

Vangloria de honras que não são tuas, afirma teus pés no chão,

Cala-te diante da maledicência, apóia com tuas mãos a justiça de Deus.

Desarme-se, estatele as máscaras no chão, dobre os joelhos, chegou à hora de remissão.

O amor quebrantou o peito enfurecido, soltou as algemas, clareou a mente que vivia na escuridão.



escrito especialmente para a ciranda "Mentira"
17.06.2006
por Águida Hettwer

Águida Hettwer
Enviado por Águida Hettwer em 17/06/2006
Código do texto: T176992

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Águida Hettwer
Sapiranga - Rio Grande do Sul - Brasil, 42 anos
1260 textos (116564 leituras)
15 áudios (2140 audições)
6 e-livros (2257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:29)
Águida Hettwer

Site do Escritor