Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reciclagem - dueto

Ah! quanto te quero, papel
Fibras que se recompõem,
De cores nacaradas, brilho & mel
Para tirar esses pesos que lhe doem
Vem, toma novas formas
Toma minhas mãos para novas letras
Rascunhos, embrulhos, passagens
Poemas e cantatas nas paragens
Ah! quanto te quero, papel
Toadas e novas ilusões
Tirandos todos os rancores, fel
Apenas alegrias & paixões
Vem, bebe de novas fontes
Toma dessa essência, feito ponches
Iluminas os caminhos com outras sondagens
Coisas do coração, da vida & viagens!

Num outro papel, o bom da vida!

Peixão89

Um dueto mágico com a amiga poeta Valéria Tarelho "Reciclagem".

RECICLAGEM
por Valéria Tarelho

Rasgue este meu corpo
papel-jornal usado
editado com notícias velhas
tritura-me por uns instantes
e repousa-me em tuas águas
Extraia-me a polpa
desprezando o líquido abundante
que respingo, transpassando os orifícios
das tramas desta tela
(lágrimas, talvez)
Prensa-me em teus braços
não poupe esforços
não esmoreças
e deixa-me secar à sombra
dependurada no varal dos dias
até que olhos enxutos e alma leve
Entregue aos teus cuidados
irei adquirir outra fibra
uma textura suave
alguma serventia:
serei papel reciclado
cujo corpo vibra
ao toque de tuas mãos macias
quando a pena deslizas em carícias
me tatuando as mais belas poesias!
Peixão
Enviado por Peixão em 18/05/2005
Código do texto: T17733
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:43)
Peixão