Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lua de Papel

vivo no tempo,
da total
preferência:

morre um aqui,
sou eu a carregar,
cai acolá,
sou eu a levantar.

todos a chamar
- "ô preferência
segura esta mulher
que não quer me amar".

vivo assim,
de um largo
a um ponto,
sem restos,
sem fantasias.

vivo assim,
sem vôo
marcado,
mas tenho linha:
cumpro
o que mandam
e ainda,
sou capataz
de músico,
faço cantos
solitários
pelo caminho.

sou ninhada
de três;
me criei no rasgo,
e nunca me casei
com a bendita
mulher bela,
apinhada
de vestidos
de reza.

vivo do tempo
e da preferência.

se você ver
alguém na rua
assim: meio torto,
vago,disperso,lento,
sou eu.
mas veja de perto:
um trapo!

com luas
de papel,
a carregar vivos
e mortos
pelas esquinas
dos loucos!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 18/06/2006
Código do texto: T177673
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26779 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:41)
José Kappel