Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Preenche-me!

Branco, frio e indiferente,
diz-me com arrogância o papel,
como a me desafiar para um duelo
do qual vislumbra-se, como sempre,
eterno e imbatível vencedor.

Preenche-me,
inda que com as tuas
costumeiras pieguices;
quer seja com os teus
bizarros desabafos, rabisca-me!
Suja-me com os teus vernáculos
por todos já conhecidos
e de puro mau gosto.

Maltrata-me com as tuas
redundâncias e envergonha-me
com os teus erros grassos,
vilipendiando, ainda,
o teu já sofrido idioma.

Preenche-me,
pois pior que os teus desvarios
é subtrair-me o prazer;
é não me romper o hímen,
tingindo de púrpura
toda essa alvura
hipócrita e untada de prazer...
Robério Matos
Enviado por Robério Matos em 19/06/2006
Código do texto: T178154

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor, link para a obra original (www.roberiomatos.com) e e-mail (roberio@natal.digi.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Robério Matos
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 64 anos
73 textos (3372 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:42)
Robério Matos