Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Renúncia da alma

"...E assim, quando mais tarde me procure / Quem sabe a morte, angústia de quem vive / Quem sabe a solidão, fim de quem ama..." (Vinicus de Moraes)

Se vieres vou partir
Há muito tua falta cansou minha noite;
Enquanto dormias em lençóis de poesia,
Eu sofria no silêncio da solidão sem companhia.

Hoje, dispenso tua vista visita
Pois sem consolo já não mais morro;
E nesse corpo que confundia minha alma
Guardarás meu pedido de socorro.

Já não mais sofro, não mais chores...
Perdoa-me por te querer ausente
E não mais compor de forma indiferente
Um outro poema descontente.

Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 19/06/2006
Reeditado em 26/05/2009
Código do texto: T178175
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9131 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:17)
Kal Angelus