Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aprendiz de devaneios

"Poesias são palavras que não puderam ser ditas... emoções guardadas na alma"

Tropecei em pedra de poesia!
O calo nasceu na fronte;
confronto de meus pensamentos pretéritos
com os deuses do papel
Que martirizam inocentes almas,
No aprender encarcerado de páginas febris.

Ontem,
Mera ilusão!
O mesmo clamor de mentes acerbas
digladiando com a alma aflita;
No embate entre prisão e aprisionados
a loucura procriando borrados,
Evasivos, tristes...
sem inspiração.

Hoje,
Verdades resguardadas!
Entre meus antigos rascunhos,
Sobrevive guardado o epitáfio esquecido
Sobre os ossos do ofício da aflição
- Aqui jaz um sonho de poesia!
Morte em vida, viva desilusão...

Amanhã,
A alma consolada!
A eterna pergunta do sonhador,
aprendiz de devaneios:
Será que não existe poeta sem dor?



Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 19/06/2006
Reeditado em 20/06/2006
Código do texto: T178671
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9131 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:30)
Kal Angelus