Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Costurando Solidão

se de modo
sutil
for
apagar
este fogo
que veste
nosso corpo,

vê, primeiro,
se entende
de fogo de
amor,
pois
que a ele
pretende,
forçado é,
a ser o
primeiro
a entender
de saias,
e, segundo,
a se colorir
por elas, e,
mais afoito,
entre o sol
e a lua,
aprender
a costurá-las.

então,
se não se tornar
um amante
radioso e
incomparável,
se conformará,
a ser na vida,
um simples
costureiro -
destes -
remendadores
ventilados,
e lenhadores
da solidão
alheia.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 20/06/2006
Código do texto: T178825
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:27)
José Kappel