Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saudade



Ai que saudade, nesse precipício,
com uma vertigem em palavra, dor.
Ai a perda, que é o nosso corpo ruindo na falésia do verbo.

A queda , as palavras que faltam. Como se pode fazer assim futuro,
nesta voz decepada?
Todas as pedras me assistem doendo memória.
Ai como eu quero abraçar todos e saber o que me falta.

Que se faça o altar, viverei assim de boca aberta.
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 20/06/2006
Código do texto: T179251
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:42)
Constantino Mendes Alves