Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nós do novelo.

Ele veio e sorriu.
Olhou minha alma e a domou.
Quase tocou meu mundo... escorregou.
Queria amar, apenas amar.
Não me prometeu nada e
me deu o céu com tudo.
Vida doida essa
em que tudo se encontra
e nada se alcança.


Ele veio tão menino
e saiu homem me transformando em feto.
Ele queria o definido contorno.
Me recriou com sua experiência,
me instigou o desenrolar do novelo
e ficamos presos nos fios.


Tínhamos a saída.
As pontas do fio ainda eram vistas.
Mas, retas não sabíamos qual delas era o início.
E o início não importava.
Ele veio, saiu. Voltou.
Estamos emaranhados em nós
com os nós da linha.
Eliane Alcântara
Enviado por Eliane Alcântara em 19/05/2005
Código do texto: T17932
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliane Alcântara
Lajinha - Minas Gerais - Brasil, 43 anos
177 textos (8649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:49)
Eliane Alcântara