Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEMORIAIS

Pendem crisálidas
Do teto de uma sala
Fria e mal iluminada

À tarde,
No ventre veludoso da pupa
[dormia
Ainda que fresca da manhã
Uma lembrança do dia

Mas quando se pensa se revive
A força da lembrança do dia
Eis que ela precipita
No exterior
Sob a natureza aérea de sedentas
Asas de borboleta

Todavia,
Quando para sempre esquecidas
Elas – as lembranças
Sobre si definham
O continente de veludo desidratado
[pelo frio
Condensando-as em eternos
Diamantes

* * *

Goiânia, 29 de abril de 2006
Glauber Ramos
Enviado por Glauber Ramos em 20/06/2006
Código do texto: T179389
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Glauber Ramos
Goiânia - Goiás - Brasil, 34 anos
97 textos (2676 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:51)
Glauber Ramos