Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cicatrizes ( da série Dores)

O pavor do meu degredo
Não impede ouvir os acordes sublimes
Que arrebata meu ser
Vindos não sei de onde...
Meus olhos vermelhos
Do pranto vertido em vão
Fitam perplexo um crepúsculo
De beleza sem par...
A dor e seu exército cruel
Deu-me tréguas...
Arrancou-me a venda e a mordaça
Relaxou suas algemas
Saciada de suas perversas torturas...
Já não temo a noite que se aproxima
A lua de claridade amiga guiará meus passos
Banhando-me de luz, prevenindo perigos...
Creio na manhã embriagada de vida
Sei que com ela virá o bálsamo
À curar todas as cicatrizes.
Cosme Belizário
Enviado por Cosme Belizário em 21/06/2006
Reeditado em 24/06/2006
Código do texto: T179613
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cosme Belizário
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
98 textos (3390 leituras)
1 e-livros (83 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:16)