Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fichário de vontades.

Deixa-me deitar em sua carência e acordar o que reside acima de seus pensamentos.
  Deixa-me afirmar seu peito minha prisão e despir seus medos.
  Deixa-me querer morar em suas mãos e livre, encantada, cavalgar um renascer em seus sentidos.
  Deixa-me tatuar seu corpo no meu e ser indelével figura aos crimes seus.
  Deixa-me voltar a infância e mortal alcançar sua imortalidade no leito de minhas  linhas.

  Não espere que eu parta ou sonhe outros tempos...

  Deixa-me ficar mansa em sua tempestade e plantar um arco-íris em sua decisão.
  Deixa-me morrer afogada em seus lábios e seduzida ressurgir em seu quarto.
  Deixa-me  dançar a sombra de seu mistério e ser seu verso aquecido e resignado.
  Deixa-me ser aquela que se repete e ser sempre nova aos seus prazeres.
  Deixa em dúbia magia que eu expulse seus pesadelos, mescle seus sonhos.

  Não silencie  meu espírito nem grite .

  Deixa-me esfolhar seus segredos e acampar minha alma.
  Deixa-me imaginar assovios e construir a canção maior em sua pele.
  Deixa-me fundir seduzida aos seus encantos e amar.
  Deixa-me ostentar a suavidade dos amantes e virar sinal de paz.
  Deixa-me apossar de suas manias e ser quem sou sendo eternamente sua.

  Não impeça o viver. Meu princípio e fim estão em sua profundidade.

  Deixa-me ser... E só... Ao seu lado!
Eliane Alcântara
Enviado por Eliane Alcântara em 19/05/2005
Código do texto: T18057
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliane Alcântara
Lajinha - Minas Gerais - Brasil, 43 anos
177 textos (8649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:48)
Eliane Alcântara