Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lagoas de luar

“Não há, oh gente; oh não! Luar como este do Sertão...” (Catulo da Paixão Cearense)

noite
tão clara
almas
banhando
nas lagoas
de luar
 
estrelas
cansadas
nos galhos
empoleiradas
sob a lua
a meditar.
 
poetas
febris
de amores
refeitos
revivendo
o sonhar
 
e dentro
do peito
sob a lua
refeito
renasce
o cantar

arre égua
não há
oh xente!
oh não!
luar
como este
visse!
do meu sertão.
Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 23/06/2006
Reeditado em 23/06/2006
Código do texto: T180942
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9130 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:55)
Kal Angelus