Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia de Bolso 37 ( Pranto de Poeta )


Adeus, minha poesia
Me dispo assim das palavras
Trago em vão as mãos vazias
Mesmo quando a vida é farta.
Adeus, meus medos e vícios
Parto sem fazer alarde
Aportei os meus navios
Desconheço em que saudade.
Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 24/06/2006
Código do texto: T181287
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
296 textos (26095 leituras)
3 áudios (490 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:45)
Aldo Guerra