Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aldeia


Descia o monte e vislumbrava um vulto
De um ser minúsculo que ao longe me acenava
Extasiado como num transe me integrava
A paisagem de cristalina natureza...

Descia o monte e descobria a vida
Pulsando forte no coração da mata
Onde o mar, as aves, as cascatas
Orquestravam  envolvente sinfonia
Contrastando com o abandono daquela gente...

Desci o monte e o menino calado
De olhar firme penetrante e triste
Pés descalços...subnutrido de futuro incerto
Era o retrato de sua própria tribo...
Cosme Belizário
Enviado por Cosme Belizário em 24/06/2006
Código do texto: T181688
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cosme Belizário
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
98 textos (3390 leituras)
1 e-livros (83 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:15)