Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teu silêncio

O silêncio me consome
já não sei o que fazer,
não sei se me atiro num rio
ou se sigo você.

A mente não se deixa comandar
e só pensa em te querer.
A alma vaga no moinho
o vento que move é você.

Essa perdição me destrói,
me consome e alucina.
Não sei o que faço agora
me sentindo tão menina.

Chafurdei-me em teu corpo,
do teu ar me apoderei,
te bebi tomei seu gosto
e nem um pouco desviei.

Como faço nesse instante
em que a razão se afasta,
quando não penso em outra coisa
quando a paixão me devasta?

Procuro respostas a ermo
Em todo canto onde estou.
Mas não encontro o gosto
do beijo que  você deixou.

Mesmo com tantos escritos
que falta me faz a palavra
que falta me faz teu toque
que me queima como lava.

Acho que por encanto,
loucura ou coisa assim.
Não penso em outra coisa.
Te quero pertinho de mim.

Suas palavras não me alcançam
não sei nem mesmo se devo duvidar.
Se corro para bem longe ou
se me deixo chafurdar.

Gostaria de ouvir,
saber e entender.
Mas somos seres humanos...
O que se há de fazer?

Que me acalme a alegria
e que o sol venha a se apoderar
das minhas horas, meu dia,
de tudo o que de belo há.
Simone Carneiro
Enviado por Simone Carneiro em 25/06/2006
Reeditado em 24/11/2007
Código do texto: T182070

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Simone Carneiro
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
161 textos (8342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:33)
Simone Carneiro