Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A arte do tempo

“Uma lembrança / que traz de volta / uma dor antiga / uma ferida que é uma boca / de tão aberta / E esse peito / está tão cinzento / que chego a pensar / que chove nas vísceras”.(Fragmento de Oferenda - Paulo Veras)

*****************************************

A policromia se esvai pigmentada
pelas recordações
de antigas retículas inconsistentes.
 
Negativos de aborrecência sob a luz
do estouro dos casulos,
indiferentes ao enquadramento do tempo.
 
Os mesmos teimosos sombreamentos
do instante da captação
de lembranças sempre impiedosas.
 
Falsas liberdades  antes constantes;
borboletas em frenesi
retratadas no presente de lucidez.
 
O velho álbum desenganado
Guarda em prantos,
O agora sorriso preto e branco.
 
A arte do tempo Jamais se negará
a cedo revelar
Os desfoques de falsos encantos.
Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 25/06/2006
Código do texto: T182202
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9131 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:55)
Kal Angelus