Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGUAS PROFUNDAS

Perco horas em silêncio
Sentindo no vento ,
A beleza e a imensidão
Do mar,
Desligado desse mundo
Reteso  minhas asas como a gaivota
Para em vôo livre me lançar
Aventurando –me em águas que
Meus  olhos não conseguem  ainda penetrar.
Mergulho mesmo sabendo que as
Procelas irão machucar.
 E, que  ondas gigantes tentaram
Afogar-me?
Impedindo que eu incurse
Nos mistérios mais profundos
Desse imenso mar!?
Outrora, percebo as armadilhas que  podem matar.
Daqueles que navegam sozinhos
Ouvindo a sereia cantar
Para dominar  barcos é preciso
As velas aprumar,Pois, na VIDA , obstáculos não se podem eternizar.
lisbella
Enviado por lisbella em 20/05/2005
Código do texto: T18242
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisbella
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 50 anos
345 textos (16837 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:25)
lisbella