Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavra de Orquídea

Serás tão perfeita quanto eu,

No dia em que a magnitude de tua alma

Alcançar a essência da humildade;

A dignidade de um ser simples e natural.

A força de demonstrar Amor no silêncio.

Pois nasci na terra suja e lamacenta,

Fui criada num vaso de barro velho.

E, no entanto, quando me olhaste pela primeira vez,

Vi o teu sorriso de alegria e, mais ainda,

Percebi a satisfação ao tocar-me com tuas mãos.

Ouvi teu coração descompassado pela emoção !


Por Alexandre Boechat
Em 09 de Setembro de 1981.
Alexandre Boechat
Enviado por Alexandre Boechat em 26/06/2006
Reeditado em 20/02/2014
Código do texto: T182513
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Boechat
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
72 textos (5634 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:46)
Alexandre Boechat