Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bela Vela

Sou letra, sem pai
João sem mãe,
entre a letra e o parafuso
me finjo de torto e
escrevo no velho
linotipo:
aguarda, senhor,
o livro se formar,
para escrever nele
uma linda poesia:
Maria, - senão Maria -
já sou ave do passado.

Fui escrevendo:
o lá escorrendo com o dó,
o si brincando com o ré,
até dar uma canção
de amor. Não deu.

Fui escrevendo a poesia
até descobrir que o lá e dó
não se combinavam e o si
só sabia abonar o ré.

Assim, de letra em letra,
não conquistei a poesia,
assim, meio apaziguado,
resolvi voltar, com os simples,
para o meu cemitério de feridos.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 27/06/2006
Código do texto: T183038
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2220 textos (27676 leituras)
1 e-livros (133 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/05/17 21:36)
José Kappel

Site do Escritor