Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vezes Nada

A vida, sem nome,
num dia esplêndido,
me desenhou com
paleta seca.

Fui:
uma vela para acender,
um véu para esconder
e um velório inteiro,
para brindar minha
nova vida.

Era: o brando
e o puro encanto.

Em instantes,
fui rei sem reino,
fui sonho eterno,
e sombra de tumbas
sem rainhas!

E ela, sem ir  ou ficar,
chorou três vezes,
sem ser refinada,
a dor de perder,
a dor de ter tudo
e a metade do nada.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 27/06/2006
Código do texto: T183040
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:13)
José Kappel