Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sombras de Jardim

Vivi na sua fantasia fina
lá pelo no século XVI
toquei si e lá e fá
em cravo e canela ,
e fui descansar, cravado
por lanças de inimigos.

Me amorteci nos braços de cetim
da princesa amada.

Pura coreografia!

Um dia sonhei ser sua
mas não era;
sonhei que era sombra
de jardim;
ou luz de candelabro.

Mas tudo, não era!

Era,sim,
era um pobre e maltrapilho
alquimista -
destes que vagam pelo tempo -
sem hora marcada.

E, sem ela,
vivendo a cada instante,
do tempo envergado,
uma morte prematura,
até nos mais intrigantes
sonhos guerreiros
abraçados e carregados,
brotado de alianças
perdidas !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 27/06/2006
Código do texto: T183047
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26784 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:59)
José Kappel