Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMEI-TE

lisieux
 
Amei-te assim, devagarinho e docemente
como ensinou o poeta
saboreando o amor aos bocadinhos...
 
Amei-te acomodando-te entre os braços,
dando tratos à imaginação, alinhavando sonhos,
velando-te o sono, nas noites eternais.

   
Amei-te de forma inconseqüente e leviana,
também amei-te intensamente e sem limites
dual e passional como todas as mulheres.
 
Amei-te com a delicadeza azul das begônias nas escarpas
com a suavidade da brisa das manhãs
e com a impetuosidade das marés em tardes tempestuosas.
 
Amei-te...
Percebi os teus instantes e tuas idiossincrasias,
tuas fragilidades e tua força.
Sequei o teu caudal de lágrimas
e me perdi na alegria do teu riso.
 
Amei-te...
Amei-te tanto e tão completamente
que é totalmente incompreensível
não me teres amado também...

BH – 10.03.05
lisieux
Enviado por lisieux em 20/05/2005
Código do texto: T18358
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:01)
lisieux