Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema em fuga

Poema em fuga
=============ErdoBastos

Queria morrer do teu lado,
Assim, contigo abraçado...

Num sono profundo
Partir deste mundo
Deixa-lo com calma
Ir embora sem trauma

E descansar a alma

Queria partir sorrindo
Sem ninguém me ver saindo
Soltar tua mão suavemente
Sorrir de novo, levemente.

Te olhar pela última vez... e partir.

Que mais poderia eu fazer
Depois de te amar e perder?
Não posso, não devo e nem quero
Ficar aqui  e sofrer

Porque foste embora levando
filhos, amor e família.
Tudo que estou precisando
em hora de tanta agonia.

É justo do que levas embora
Que eu mais preciso agora.

Renascer é o que eu preciso,
morrer, o mais parecido
que eu acho que consigo
fazer do que fiz comigo.


Desejo esclarecer a quem me leia, que este texto não se refere a sentimento suicida do qual seja eu portador. (rs) Não sou, amo a vida, mas tento entender a que leva o sofrimento, porque me fascina de certo modo este entendimento. Pode ser morbidez, talvez, mas é coisa que sinto,  que me inspira e que produz poeminhas como este. Que talvez venha a suscitar em alguns leitores vontade de que eu o faça, mesmo. (rs)
ErdoBastos
ErdoBastos
Enviado por ErdoBastos em 28/06/2006
Código do texto: T183591

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErdoBastos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
789 textos (36905 leituras)
2 áudios (124 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:57)
ErdoBastos