Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÂO

SOLIDÃO

Quando chega a solidão
a nosso peito atacar,
leva-nos a desesperar,
deixando angustiado o coração...

E sem aviso invade. Sem compaixão!
Ajeita-se e mansamente se instala.
Ai começa a dor que a nada se iguala!
Cada lembrança, uma ferida da louca e voraz paixão!

Lembro quando tremulou o primeiro clarão...
Assim começamos a nos perder e a nos desgastar.
No segundo a luz já não era a mesma em teu olhar!


Por fim, olhos opacos, sem brilho, escuridão...
Hoje, só resta a minh’alma relembrar.
E em silencio profundo a solidão abraçar, chorar...

umvelhomenino
MORDEGANE
Enviado por MORDEGANE em 20/05/2005
Código do texto: T18362
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MORDEGANE
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 61 anos
69 textos (5654 leituras)
1 áudios (35 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:59)
MORDEGANE