Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

à tarde

são nas viagens ao nada
que tudo pode ver o poema.

E é na tarde que nada digo
que sacudo do horizonte as palavras
vento e navegar das velas do navio.

É à tarde que
encosto os olhos no descanso
e faço a viagem ao nada
na esplanada da onda.

É à tarde
quando a sombra é de um palito
que do ninho das palavras
gorjeio a saliva no bico da poesia.


Ana Mª Costa
Ana Maria Costa
Enviado por Ana Maria Costa em 28/06/2006
Código do texto: T183667
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Maria Costa
Portugal, 50 anos
152 textos (6923 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:16)
Ana Maria Costa