Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha Saudade é Sempre o Teu Nome



Recolho-me nos braços do silêncio
Envolve-me o lume da tua lembrança
Nesta noite em que tua ausência
É areia movediça para meu peito
A saudade flagra-te em minha solidão
Revelando o rumor íntimo do desejo
A inquietude do frêmito que se anuncia
Ante o amor sempre ansiado e não consumado

Deito-me lânguida ao lado da nostalgia
E silencio o teu nome com a convicção
De quem sabe onde se ocultam os segredos
Busco-te na absurda aparição da saudade
E sigo o destino que ela me indica
Como se sempre soubesse o caminho
Se me presencia a tua lembrança

Crescem os dias em tua falta
E ainda são os teus olhos
Que adormecem os meus sonhos
Em momentos assim, esqueço-me em ti
Como se tivesse tuas mãos a buscarem-me
Alforriando-me deste tempo
Que insiste em atar-nos em esperas

Repouso o cansaço do meu olhar
Na doçura dos teus versos
E a carícia indelével das tuas letras
Sussurra-me um tolo receio
De confessar-te amando-me
Permanece em minha memória
A melodia dos teu gestos
Dedilhando-me compassos de felicidade
Em tons que cantam teu mundo junto ao meu
No horizonte, entre notas e palavras
Colho as pétalas do teu acalanto
Ergo o olhar para o infinito,
Minha saudade é sempre o teu nome...

© Fernanda Guimarães
Fernanda Guimarães
Enviado por Fernanda Guimarães em 28/06/2006
Reeditado em 25/08/2008
Código do texto: T183668
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Guimarães
Fortaleza - Ceará - Brasil
430 textos (64381 leituras)
9 áudios (1782 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:07)
Fernanda Guimarães