Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Liberdade Um e Dois

Quero essa liberdade,
a um e a dois,
de que tu ontem,
tu me falaste.

Tenho dentro de mim essa ânsia,
que espera o infinito
dos sem limites,
dos sem cerca,
dos sem alambrados.

Por isso,
quero ser livre.
Quero ser livre!

Livre como um pássaro
de penas douradas
que abre asas
e alça vôo
por sobre o mar,
o lago de fogo.

Por sobre as estrelas do firmamento,
rodando luzes e raios de sol,
dobrando esquinas do universo,
subindo escadas do céu azul.

Alcançando alturas
inimagináveis aos olhos
de quem não vê
com o coração
cheio da poesia
das nove horas da manhã.

Quero planar no sossego
das ondas do vento,
na calmaria das montanhas de nuvens,
descansar na ponta azulada
de uma estrela cadente
e mergulhar com ela,
rodopiando, rodopiando
até pousar majestosa
nas asas da alvorada de luz.

Quero banhar-me,
livre de amarras,
laços e nós,
na maciez da névoa da manhã
e derramar-me qual água,
no riacho doce que cruza
as campanhas dos pampas,
em singular conluio com a terra
que lhe traçou uma trilha torta,
mas com a certeza
da mira, da direção.

Quero ser livre.
Livre, livre.

Livre como ave dourada,
batida de sol,
envolvida de luz,
de cinco estrelas
e um broto de amor.
Maria
Enviado por Maria em 28/06/2006
Reeditado em 05/06/2011
Código do texto: T183712
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4551 textos (185955 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:20)
Maria

Site do Escritor