Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO PIEGAS

lisieux
 
Perdoa se te amo assim, demente,
e se eu não aprendi a me conter...
Perdoa se não posso tão somente,
guardar o sentimento e te esquecer.
 
Perdoa se não sei falar baixinho
se não consigo, às vezes, me calar...
perdoa se transborda o meu carinho
se meu amor não posso sufocar.
 
Perdoa por amar-te feito louca
se vivo a suspirar por tua boca
por entregar-te a minha sanidade...
 
Também perdoa se te amo tanto
que não consigo sufocar meu pranto
e a cada dia morro de saudade.
 
SBC - 31.08.04
lisieux
Enviado por lisieux em 20/05/2005
Código do texto: T18384
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:42)
lisieux