Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Emergi da Água

Emergi da Água!
 
Emergi da água benta, pura e santa!
Rasguei meus véus de tristeza
Dei lugar à alegria!
Lavei meus pés,
meu coração e alma,
para pedir perdão,
de tudo que não fiz,
de quem deixei de amar,
das bocas que maculei,
com meu beijo insípido, às vezes,
triste, desesperado, esperando por você,
que não vinha!
 
Assim, quimeras e fantasias
faziam parte de mim!
Despertei de meus sonhos,
para lhe dar guarida,
abri os braços e sonhei
com a sua vinda,
que chegou tarde, mas veio,
na plenitude do outono,
com a impetuosidade do verão!..
 
Amei e amo,
como menina matreira,querendo
sugar tudo o que nao suguei,
tudo o que não amei.
 
Não tenho mais muito tempo,
tome-me em seus braços e me faça feliz!..
Por tudo que não tive,
por todos meus desamores
ama-me outra vez!..
Eda Carneiro da Rocha
Poeta Amor
Enviado por Poeta Amor em 20/05/2005
Código do texto: T18386

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poeta Amor
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 81 anos
398 textos (14773 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:33)
Poeta Amor