Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE SEM FIM

lisieux

Saudade mula-sem-cabeça
saudade saci, assombrando-me as matas
sussurrando nas cascatas
cantigas de entardecer
                         Saudade barata-tonta
                         correndo pelos corredores
                         escondendo-se pelos cantos
                         das pontas do meu sapato
Saudade carrapato
grudado na pele,
sanguessuga...
Saudade galho de amoreira
sacudido pelo vento
espalhando flores secas
no chão do meu coração
                          Saudade berrante
                          espalhando sons no poente
                          tristemente...
Saudade borboleta presa
pelas asas, num quadro na parede
colorida e inerte
                          Saudade coleção de porcelana
                          delicada
                          na prateleira do armário
                          arrumada
                          saudade relicário
Saudade dos suspiros, dos sussurros
e dos urros de prazer
nas noites eternais
Saudade dos olhares, dos sorrisos
dos milagres
que se faziam florescer
na nossa alcova
                         Saudade feiticeira, sem vassoura
                         saudade mãos de tesoura
                         cortando-nos os laços
                         Saudade sem cancela, sem fronteira,
                         sem final e sem limites
                         Saudade
                                     matadeira.

SBC - 29.08.04
lisieux
Enviado por lisieux em 20/05/2005
Código do texto: T18402
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:30)
lisieux