Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando a Vida Complica

A vida anda toda complicada,
se não é aqui, é ali.

Complicada de fazer dó,
de fazer chorar padre
em missa de morto de ano.

Tudo complicado.

A gente veste azul e não combina,
veste alegria,
mas
só vem tristeza.

Complicada demais
pro gosto nosso de
cada dia. Aliás, tem gosto
até de hóstia mal-passada!

É o pão que vem de ontem,
é o leite ultrapassado,
é a mulher do açogueiro
resmanada,
traindo-se com a do padeiro.

Ai fica complicado.

Você olha no espelho e
não é mais você : é o
hoje maquiado de velhice,
o amanhã sem sudeste.

E complica tudo:pois até pra casar
tem que cursar e batizar.

Mas nunca misturei água
ao vinho,
nem igual a Moisés abri mares,
ao contrário, na primeira
pasada,apesar das diligências,
afundei nele.

Pra ir ao cinema tem que entrar
em fila;
pra roubar tem que que aguardar
a vez.

Pra votar tem que esperar.
No banco,estacionar,
no tráfego rumorejar,
no trabalho,penejante,suar.

E paga IPVA,IPTU,Imposto de Renda,
imposto daquilo,
imposto de luz na rua,
- que só ilumina a casa dos outros;
e a gente só não sabe prá onde
essa renda pende.

Pobre dos fiscais são
incapazes de tirarem tostão
dopróximo!

Tudo muito complicado.

A mulher complica na hora das
compras;
a criança chora,
o cão estridente,late,
a gata entra no cio
e a mulher continua comprando.

A vida vai ficando complicada,
na hora da anestesia do dentista
diz que não vai doer: mas dói.
No consultório médico a enfermeira
pede um instantinho só,
mas entram dez na sua frente.

Complica porque o cigarro
dá cancer,
a maconha,demência,
o doce dá colesterol,
a morte dá depressão,
a cerveja dá barriga,
o uísque vicia,
o ar popluido provoca o
câncer,
salgadinho dá enfarto
e a empregada tem mais
um filho
de barganha.

Assim fica tudo complicado.

Se você sai de férias,
pega engarrafamento na ida,
porque todo mundo pensou igual
a você: sair cedo;
na volta você pega outro engarrafamento
porque todos pensaram igual a você:
em sair mais cedo.

Tudo muito complicado,
quando lá não surge um bruto veado
pra te encher o saco!

Nas férias tudo é muito bem
arrumado na maior confusão.
Você sai pensando em fazer
algo diferente
mas faz igualzinho ao que
fazia em casa.

Só a praia é diferente:
você sai vermelho igual camarão.
E acabaram, no primeiro dia,
as férias porque tudo arde
permanentente.

Ai você faz tudo o que fazia em
casa
não diferentemente:
lê o resumo das novelas,
sempre almoça às 3h da tarde
e à tarde vem o jantar,
logo depois,
que é um lanche de
mortadela.

Muito complicado
tá ficando nossa pobre vida
igual seda, bem rasgada!

Até em férias as mulher te
carrega pra missa. E você todo
ardido só pensa no chope na praia.
Mas cadê o chope? Se você tem
que passear de carrete
de dois complicados cavalos,
com a crianças,
já que a mulher - com saia de arrebalde -
vai visitar parentes,
que nunca viu na vida.

Tudo muito complicado.

Se você entra no elevador
e aperta o 1o. ele vai apanhar o do 4o.
Se você está carregando peso,
ele vai pro último.

Se você liga a televisão é só religião, tirando a Globo,
que, com padre Marcelo
só permite lá branco.

E Galvão? E Galvão?
Tem futebol à tarde!
Mas não perca logo depois
do futebol,
mais um capítulo inédito de
Esperança!

Tudo muito complicado.

E assim concluímos que
nossa vida é uma eterna
complicação.

Se não acredita vá tentar atravessar
a Marginal às 5h da tarde.

Ai já não é complicação!
É rabecão!

E complica!
Porque você além de morrer,
ainda tem que pousar para
os helicópteros da Band ou
Record que mostram lentamente
seu sofrimento,
enquanto o pessoal de casa
come sanduiche!

Complicado!

Mas você morre bravamente
com milhares de pessoas
te olhando avidamente!

Complicado...
A vida tá ficando
muito complicada!
e toda azarada !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 29/06/2006
Código do texto: T184252
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26789 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:27)
José Kappel