Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO

lisieux

Solidão, ave de rapina
rápida, leva no seu bico
beijos esquecidos.
Nas asas negras
nega as esperanças
nas garras arrebata
e mata os sonhos...

Solidão vem visitar-me,
à noite...
E quando o dia finalmente
surge
o tempo urge
e finjo te esquecer...

BH - 14.11.04
01h24m
lisieux
Enviado por lisieux em 21/05/2005
Código do texto: T18446
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:39)
lisieux