Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARÁFRASE

Percebo uma princesa etérea. De vidro
é sua grinalda e de nuvens o seu olhar.
As faces pálidas, passadas.
O manto aveludado cobre-lhe a desprotegida pele.
Talvez se fez nas sombras dos contos de fadas
ou em gélidos países polares, paisagens normandas,
terras distantes.
A reconstruí em minha mente, cabelos ruivos
o peito silencioso. Não me alcança
o seu surdo murmúrio.
De que espelho fosco, castelo abandonado,
negra floresta,
surgiu esta dama triste e desesperançada
que me obriga a guardá-la com tanta penúria?
Talvez me leia e me condene,
perdida em tempos inenarráveis.
Oculta nos olhos do poeta cego,
sei que permanecerá e me atormentará.













 
vitória Paterna
Enviado por vitória Paterna em 30/06/2006
Reeditado em 22/06/2008
Código do texto: T184802

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de Vitória Paterna). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
vitória Paterna
Santo André - São Paulo - Brasil, 63 anos
133 textos (8672 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:03)
vitória Paterna