Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABAPORU

lisieux
(inspirado em quadro de mesmo nome de Tarsila do Amaral)

Sob o sol
inclemente
chão seco
pés descalços
decadente
Abaporu
sonha.

Lobo
do homem
canibal
desumano
Abaporu
sonha

Sem pátria
sem teto
sem chão
contratempo
controverso
contra-mão
Abaporu
sonha

Cabecinha
de vento
alfinete
mal cabe
o seu sonho
Não cabe saber
não sabe viver
Abaporu
sonha

Antropofágico
hemorrágico
verbo
a um só tempo
trágico
e mágico

teimosamente
estoicamente
Abaporu
           sonha.

BH – 04.03.04
15h50m
lisieux
Enviado por lisieux em 21/05/2005
Código do texto: T18503
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:23)
lisieux