Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ACORRENTADA

lisieux

Arrasto-me acorrentada eternamente,presa do teu amor que se entranhou em mim e que feriu-me muito, que arranhou-me e prisioneira me faz, algoz de mim...
Arrastando nos porões da alma estas correntes que me prendem, vou sem ter um lugar certo pra pousar; por isto volto sempre ao mesmo lugar, andando em círculos.
Como fantasma, vago sem destino.
Grilhões eternos, pro meu desatino, a ti me prendem e fugir não posso.
O meu destino pertence a ti somente. Oteu olhar vagueia aqui, comigo, e a falta dele é que me faz demente... tristemente louca a chamar teu nome...
BH - 09.08.02
lisieux
Enviado por lisieux em 21/05/2005
Código do texto: T18522
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisieux
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 61 anos
394 textos (14454 leituras)
3 e-livros (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:40)
lisieux